Ryu Ryu Ko -> Kanryo Higaonna

kanryo-higaonna

Kanryo Higaonna nasceu em 10 de março de 1853 em Nishimura, Okinawa. Era um dos oito irmãos e a sua família pertencia a uma classe social mais baixa. O pai de Kanryo Higaonna era marinheiro e ganhava a vida enviando e trocando artigos entre as ilhas de Ryukyu e a China. Quando regressava contava sempre histórias das maravilhas da China e das suas artes marciais. Quando tinha 10 anos, Kanryo Higaonna começou a ajudar seu pai com o trabalho nos barcos. Em 1867, quando Kanryo Higaonna tinha 14 anos, seu pai morreu numa briga, cujo motivo ainda permanece desconhecido. Este foi um golpe terrível para a família, especialmente para o jovem Kanryo Higaonna e seu foco rapidamente passou de dor para vingança. Tomou a decisão de viajar para a China para aprender as mortíferas artes de combate e retornar para se vingar do assassino de seu pai.

Chegou ao porto de Fuzhou no sul da China e uma vez lá procurou outros naturais de Okinawa na área. Ele questionou-os sobre grandes mestres de artes marciais que viviam em Fuzhou. Kanryo Higaonna foi assim apresentado àquele que viria a ser o seu professor, um homem chamado Ryu Ryu Ko. Ryu Ryu Ko a

Sensei Kanryo cerca de 1900
Sensei Kanryo cerca de 1900

ceitou o jovem e lhe fez jurar que seguiria as suas filosofias e princípios e prometer nunca usar mal as artes marciais que ele iria aprender.

Kanryo Higaonna chegava à casa de Ryu Ryu Ko todas as manhãs e ajudava o seu professor no trabalho como artesão de bambu. Ryu Ryu Ko vivia numa habitação de dois andares. O andar superior era a sua casa, o inferior era a sua oficina e todo o treino ocorria fora no jardim. Através de muitas horas de treino duro rapidamente desenvolveu um nível inacreditável de força e velocidade e também estudou ervas medicinais e o uso de armas.

Depois de 14 anos de estudo, Ryu Ryu Ko disse a Kanryo Higaonna que era hora de voltar para a sua terra natal de Okinawa. Em 1891 os dois separaram-se e Kanryo Higaonna seguiu os desejos do seu mestre e eles nunca mais se veriam novamente. Kanryo Higaonna trouxe da China 9 katas do Goju-Ryu atual. Quando regressou a Okinawa, o assassino de seu pai ouviu falar das suas grandes habilidades nas artes marciais e implorou-lhe por perdão. Lembrando-se do juramento que fizera ao seu mestre, ele muito graciosamente perdoou o homem.

Kanryo Higaonna continuou o seu treino em Okinawa, em primeiro lugar sozinho e depois começou a ensinar os alunos em sua casa. Ele deu o nome à sua arte marcial de Naha-te seguindo o exemplo dos outros estilos principais de Okinawa da época: Shuri-te e Tomari-te. em 1905 assumiu uma posição como instrutor de karate na escola secundária comercial de Naha.

⇐ Retroceder                                                    «Início»                                                         ↑ Voltar ao topo

Partilhar no:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone