Anichi Miyagi -> Morio Higaonna

 

senseihigaonna

Morio Higaonna nasceu em 25 de dezembro de 1938. Com 14 anos começou o seu treino de artes marciais com o seu pai que era um praticante de Shorin-Ryu. Com 15 anos entrou para o Clube de karate da Escola Comercial de Naha e tornou-se amigo de Tsunetaka Shimabukuro, que era um aluno do Sensei Chojun Miyagi. Shimabukuro ensinou-lhe as katas Sanchin, Gekisai, Saifa e Seiyunchin. Shimabukuro encorajou-o a ir ver o Dojo e realizar um treino de Karate Goju-Ryu. As apresentações foram feitas e em abril de 1955 com 16 anos, Morio Higaonna entrou oficialmente para o Dojo de Chojun Miyagi. Após a morte do Sensei Chojun Miyagi, os treinos tinham sido retomados no Jardim Dojo. Eiichi Miyazato foi eleito chefe do dojo, Koshin Iha foi encarregado de cobrar taxas e o Sensei Anichi Miyagi foi o instrutor da classe. Koshin Iha aconselhou Morio Higaonna que deveria aprender com Anichi Sensei dado que este era o mais experiente.

Morio Higaonna dedicou-se a tentar ganhar o respeito do Sensei Anichi Miyagi e treinou no dojo seis
dias por semana e no domingo treinava por conta própria. O Sensei Anichi reconheceu a dedicação de Morio Higaonna e, ocasionalmente, pedia que o acompanhasse à casa do Sensei Chojun num domingo para fazer tarefas da família do fundador e cuidar do dojo.

Em 1957 Morio Higaonna assumiu um emprego num banco local, mas demitiu-se pouco depois, dado que o horário de trabalho estava interferindo com o seu treino de karate com o Sensei Anichi. Mais tarde no mesmo ano foi decidido que era necessário um dojo fora da casa do Sensei Chojun. O Jundokan Dojo foi construído e todas as classes se mudaram para esse local. O Sensei Anichi Miyagi e Morio Higaonna transportaram todo o equipamento do Jardim Dojo para o novo local e também cavaram os buracos para as makiwaras no pátio lateral das novas instalações. Anichi Miyagi continuou a dar a maioria das aulas durante este tempo.

Como o Sensei Anichi conseguiu um bom trabalho num petroleiro americano, o seu trabalho levou-o para o exterior. Morio Higaonna decidiu que era hora de ampliar os seus próprios horizontes e mudou-se para Tóquio para estudar na Universidade de Takushoku. Com o passar do tempo Morio Higaonna foi convidado a ensinar Goju-Ryu num pequeno dojo no distrito de Yoyogi em Tóquio. A sua reputação como um artista marcial excecional cresceu rapidamente e muitos japoneses e visitantes estrangeiros procuravam os seus ensinamentos. Um famoso historiador de artes marciais que visitou o dojo comentou que não havia ninguém no Japão como Morio Higaonna e que ele era “o homem mais perigoso do Japão numa luta real”.

anichi_higaonnaEm 1979 Morio Higaonna, com a permissão do Sensei Anichi Miyagi e outros alunos seniores e membros da família do fundador do Goju-Ryu, formou a International Okinawan Goju-Ryu Karate-do Federation (IOGKF) em Poole, Inglaterra. Morio Higaonna foi nomeado Instrutor Chefe Mundial e tanto o Sensei Anichi Miyagi como o Sensei Shuichi Aragaki fizeram parte da equipa de assessoria supervisionando a atividade da IOGKF. Morio Higaonna continuou a viajar pelo mundo, ensinando em grandes seminários. À medida que a IOGKF crescia e o karate Goju-Ryu se tornava mais popular e se espalhava por todo o mundo, o sonho do Sensei Chojun Miyagi havia sido cumprido.

A procura internacional pelos ensinamentos de Morio Higaonna cresceu ele ensinava em
cerca de 15 países por ano. Mudou-se para San Marcos nos Estados Unidos da América e fundou o então Honbu Dojo da IOGKF em 1987. Permaneceu nos Estados Unidos até 1995, quando decidiu voltar ao Japão e abrir o Dojo Ryubukan em Tóquio. Dois anos mais tarde, em 1997, a IOGKF foi reconhecida pelo Nihon Kobudo Kyokai (Associação de Artes Marciais Tradicionais do Japão). Esta associação reconheceu oficialmente que o Goju-Ryu, ensinado pela IOGKF International, era uma verdadeira arte marcial tradicional.

O Sensei Anichi Miyagi faleceu em setembro de 2009. No entanto, antes da sua morte,
atribuiu ao Sensei Morio Higaonna a graduação de 10º Dan e outro certificado que o reconhecia como o herdeiro do Goju-Ryu. O Sensei Shuichi Aragaki também assinou este certificado. Em maio de 2013, foi reconhecido o trabalho dos Mestres de Goju-Ryu, quando o Sensei Morio Higaonna recebeu um prémio do governo de Okinawa que o listou como um tesouro Cultural Intangível. Os seus esforços em partilhar e espalhar a cultura de Okinawa pelo resto do mundo não passaram despercebidos. Ao longo dos anos o Sensei Higaonna fez muitas viagens de pesquisa para a China e construiu relacionamentos importantes com os antepassados das artes marciais de Okinawa. Conduziu pesquisas para descobrir as origens do karate Goju-Ryu, que originaram a produção de inúmeros best-sellers, vídeos e DVDs. O Sensei Morio Higaonna garantiu que a história do karate estará sempre disponível para as gerações futuras e que a sua cultura continuará a ser espalhada pelo mundo.

higaonna

O Sensei Morio Higaonna reside em Okinawa, não muito longe da casa do fundador do Goju-Ryu o Bushi Chojun Miyagi. As equipas de comunicação social de todo o mundo, incluindo a BBC, o History Channel, os canais de artes marciais da Rússia, a Japan NHK e outras equipas de documentários viajam regularmente para o Dojo do Sensei Higaonna para tentar capturar a essência do seu trabalho inspirador partilhar com o mundo. A cada quatro anos, o Sensei Higaonna recebe o World Budosai, um festival de artes marciais que conta com participantes de todo o mundo. Mais de mil pessoas assistem a cada Budosai e experimentam as verdadeiras raízes do karate Goju-Ryu do seu mestre supremo.

⇐ Retroceder                                                    «Início»                                                         ↑ Voltar ao topo

Partilhar no:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone